domingo, 30 de dezembro de 2012

-- Só sei q foi assim [2012] --

Esse ano, fui em alguns shows bacanas: Zeca Baleiro, LupaLuna(Skank, D2, Charlie Brown Jr., Sabonetes, Arnaldo Antunes, Smash Mouth).
Me frustrei com o cancelamento do show do Linkin Park..
Vi minha mamys completar 51 anos e ficar cada vez mais linda.
Fui num bar suspenso a não sei quantos metros de altura.
Entrei para um grupo de ateus e comecei a participar dos encontros.
Conheci pessoas.
Algumas pessoas, achava que conhecia, mas se tornaram desconhecidos.
Não mudei de casa nenhuma vez (infelizmente).
Tive apenas um emprego e pedi demissão.
Completei um ano de namoro e comemoramos num hotel luxo.
Quase terminamos o namoro.
Voltamos.
Tentei tirar CNH três vezes e reprovei.

Virei a noite jogando RPG.
Amei e odiei várias vezes a mesma pessoa.
Engordei muito, muito mesmo.
O inverno não foi muito rigoroso este ano, mas o verão esta sendo.
Reclamo todos os dias do calor e do sol maldito.
Ri muito, tbm chorei, de saudade, de raiva...
Fiz fisioterapia.
Me apaixonei por várias séries.
Assisti muitos filmes bons e muitos ruins de chorar.
Meus dois peixes morreram.
Me apaixonei por tequila.
Bebi demais, dei PT, vomitei e foi um fiasco.
Parei de beber tequila.
Fizemos o primeiro encontro de ateus de Santos Dumont.
Vicie em TV a cabo, principalmente em programas de decoração.
Perdi meu melhor amigo.
Beber de vez enquando faz bem pra alma, vc ñ vai pro inferno por isso.
Ñ fiz o que achei que iria fazer e fiz coisas que achei que ñ teria coragem de fazer nunca.
Descobri que substituir um vício por outro, não funciona.
Minha teoria de risco calculado, pela primeira vez não funcionou.
Aprendi a não deixar de fora da teoria de risc calculado, o fator psicológico.
 Postei menos no blog, o ano foi muito parado, faltou inspiração, mas ele continuará.

-- Tema2013 --

Ano passado escolhi a música tema para 2012: Dançando da banda Agridoce da Pitty.
Primeiro, que bosta de escolha de música foi essa? A letra dela quer dizer que independente do que aconteça a pessoa vai tá dançando. Ok, legal, DANCEI legal em 2012, me fudi de muitas formas, muitaassss formas!
Termino o ano com o gosto de que tudo esta desabando, em todas as áreas, que 2013 vou precisar de muita força para ME reconstruir, pra quem sabe em 2014 desfrutar algo bom.
O início desse demoronamento foi a perda de objetivo, de sonhos, de ter algo que me motive a continuar.
Diante disto, escolhi "Dream on" do Aerosmith para música tema de 2013, pq pode vir o que vier, mesmo que pareça só mais um clichê, se você tiver um sonho, um objetivo, não vai se deixar abalar. Quero acordar, enquanto ainda há tempo para recomeçar.


 ”A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é Natal…
Quando se vê, já terminou o ano…

(Mário Quintana)

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

-- Desordem e Progresso --

Tem quem diga que o Brasil não vai pra frente pq a visão, a mentalidade ligadas a frase da bandeira está errada, não existe progresso se manter a ordem, logo, o correto seria, "Desordem e Progresso".
Toda mudança, eu disse TODA, está sujeita a imprevistos, e o que era organizado, se desorganiza, nem que seja por alguns momentos.



Você faz o mesmo caminho para o trabalho ou escola, todos os dias, um belo dia aparece uma obra da prefeitura e você não consegue mais manter o trajeto de costume, é obrigado a buscar alternativas e passar por outras ruas, você vai ficar nervoso, pode demorar mais pra chegar ao destino, pode descobrir uma forma até mais rápida de chegar até lá, uma pequena mudança, o que a princípio é um incomodo, pode se tornar algo bom.
Mudar de médico, de cabelereiro, até acertarem o seu jeito, o que funciona com você, o que não funciona, pode gerar desconforto.
Mudar de casa, seja pelo motivo que for, pode ser o melhor dos motivos, você saiu do aluguel e conseguiu comprar sua casa própria, isso não diminui toda bagunça de empacotar tudo, depois colocar tudo no lugar, conhecer a nova vizinhança, até se acostumar com tudo, até colocar tudo no lugar, temos desordem.
Mudar de emprego então, mesmo que seja para um melhor, aquelas primeiras semanas, que você não sabe nem o que pode dizer, até conhecer as pessoas, as políticas da nova empresa, é a desordem, o caos que antecede o progresso.

 
Alguns pensadores falaram sobre isso. 
"Loucura é querer resultados diferentes fazendo tudo exatamente igual!" (Albert Einsten)
Quer resultados diferentes, mude, passe pelo caos, desordem, tempestade, como queira chamar e depois vai conquistar a mudança que tanto quer.

"É necessário ter o caos cá dentro para gerar uma estrela." (Friedrich Nietzsche)
Novamente o caos, antecedendo a mudanças positivas.

Mas nem toda mudança é positiva, temos que nos acostumar com a idéia de que mesmo com as melhores das intenções, mesmo planejando, as vezes achamos que tal mudança é necessária e você vai conquistar algo com ela, muda, passa pela desordem e o progresso não chega, todo mundo toma no cu de vez enquando. O importante é, não deixar que esse tipo de experiência te paralise e que passe a ter medo de mudar, o medo é o principal agente do caos (Coringa), e esse tipo de caos não vai te tirar do lugar.

Quanto a mim, não tenho medo de mudanças, hoje, estou no caos que não vai gerar progresso, fruto de más escolhas, mas diante disto mudarei de novo e de novo, até dar certo. Hoje enfrento um dos meus maiores desafios, decidi o que fazer da vida, só que o início do projeto não depende de mim, e para mim não existe desordem mental pior que depender de outros. Só me resta esperar, esperar, esperar... mesmo que isso esteja me consumindo aos poucos, que faça com que eu me sinta incapaz, talvez no meio do caos, eu pelo menos aprenda a esperar. 


O que eu espero mesmo, é que o psicólogo que me disse essa frase "Desordem e Progresso", esteja certo.
 

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

-- FaltaPromessas2013 --


O que ficou pendente de 2011:

Ficar RICA sem trabalhar MUITO. Sim quero jogar na mega sena com mais frequência. Pq nem tudo cai do céu né?
Não rolou, dá preguiça de enfrentar fila pra fazer o jogo e talz, mas esse ano fiz pra mega da virada, este objetivo CONTINUA ever. Continua na mesma, cansada de pobreza.

- Quero começar a cursar psicologia, se a UFES ajudar, e se eu não perder a data do ENEM de novo;
DELETA. Não rolou, eu perdi a data do Enem e na verdade um mês depois de fazer essa promessa de fim de ano, me mudei do ES, então acho difícil rolar federal de lá, na verdade, ñ sei se quero estudar em 2012. Não estudei mesmo, se isso fosse uma promessa, seria a única que realizei... não fazer NADA.

- Quero EMAGRECER uns 20kg, melhor 30 somando com os 10 que fiquei devendo da promessa de 2010;
CONTINUA ever infelizmente.Vou ter q emagrecer 40kg somando com os 10kg de 2010 e 20kg de 2011. #Morri
Não só não cumpri a promessa, como tbm fiz ao contrário, engordei, estou enorme de gorda, não posso prometer, pq não depende de mim, mas em 2013 sair uma cirurgia de redução de estômago,seria legal, já dei entrada no pedido, estou na "fila eterna".

- Vou começar a pedalar, fazer EXERCICÍOS físicos em geral, antes q meu médico desista de mim;
kkkkkkkkkkkkkk ha ha ha pula! ahhuahuahauha Pulo novamente, sem risadas desta vez.

- Quero aprender a BEBER, pq vou te contar hein. Ou ficar bem sem beber o que já é pedir muito.
QUASE no AA! Estou bebendo mais, mas ainda nao sei beber... hauhauha OMG até quando?
Aprendi a beber, da mesma forma que desaprendi, objetivo ridículo.

- Quero criar RELACIONAMENTO com as pessoas, vários tipos de relacionamentos, amizade, carinho, namoro...
Não consegui fazer muitos amigos aqui, continuo anti social, mas consegui um namorado, e olha que o namoro de zói verde delicinha... passou da fase bomba os dois meses, já tá bom né?
Consegui manter contato com algumas pessoas, posso arriscar a dizer que fiz uma amiga e alguns conhecidos que tem tudo para virarem amigos.

O que ficou pendente de 2012:

 - Voltar para as aulas de piano e até o fim do ano esta tocando como Freddie Mercury.
Nem comecei.

- Dirigir bem o suficiente para tirar minha CNH AB, e melhor ainda pra digirir alá Vin Diesel (Detalhe importante, COMPRAR UM CARRO / MOTO né? a gente só deve destruir o q é nosso):
Tentei, 3x mais especificamente e não consegui.


- Ñ vou prometer fazer exercícios físicos, pq acho academia um saco, mas quero muito começar a fazer alguma tipo de LUTA, que une as duas coisas, queima as calorias e bota a raiva pra fora socando a cara dos outros. Nada demais, só ficar alá Beatrix Kiddo.
Do tamanho que estou, nem vontade de sair de casa eu tenho.

- Espero matar zumbis com minha Hatttori Hanzo, mas se ñ rolar aceito armas com munição infinita alá The Walking Dead ou tacos de beisebol. Espero sinceramente que o mundo acabe em 2012 com um apocalipse zumbi e que finalmente tenha alguma emoção nessa mierda.
O mundo infelizmente não acabou.


2013 - Eu não espero muita coisa de 2013, estou frustrada demais para esperar algo, prometer então nem se fala.Só me resta desejar um emprego bacana, conseguir tirar essa bendita CNH, alugar um lugar descente pra morar e chamar de casa e conseguir a cirurgia de redução de estômago. Se queria ter um botão para desligar qualquer expectativa para o próximo ano. Minha música de 2013, vai ser esta, pq ansei de fingir que está tudo bem.
"... Hoje a tristeza
Não é passageira...

Queria ser como os outros
E rir das desgraças da vida
Ou fingir estar sempre bem
Ver a leveza
Das coisas com humor ...
"

-- Retro2012 --

Entre os destaques positivos estão encontrar e começar a participar do Grupo de Ateus de Curitiba, fiz contatos que valeram a pena e outros nem tanto, mas me diverti bastante nos encontros mensais.
A viagem pra Minas é sempre boa, infelizmente este ano, só conseguir ir pra lá uma vez (de novo), além de rever família e amigos, um dos pontos altos foi o primeiro encontro de Ateus de Santos Dumont, conheci pessoas legais com a mentalidade bacana.

 

A viagem pra Floripa foi fantástica, aquele lugar parece um paraíso, pelo menos pra quem vai vistiar né, pois se havia alguma vontade de morar lá, foi destruída por vários eventos que acompanhei pela TV, que me fizeram lembrar o Rio de Janeiro (que pra mim não tem nada de encantador).

Shows, fui em menos do que gostaria. No LupaLuna com Skank, D2, Charlie Brown Jr., Sabonetes, Arnaldo Antunes, Smash Mouth e o bar suspensa, fizeram uma noite ótima, mas nenhuma dessas atrações me deixaram mais encantadas que o show do Zeca Baleiro no Teatro Guaíra.

Profissionalmente falando, fiz o que quis e não estou terminando o ano como gostaria, estou mais pra Cebolinha com seus planos infalíveis que sempre falham do que pra forte Mônica.
Fui internada num hospício, a depressão ainda não passou, mas estou tendo que lidar com ela sem o meu "coma induzido" e tem sido bem difícil.

Pra quem adora mudanças, este foi um ano parado, em 365 dias extraí apenas isto, o restante foi repleto de tédio e rotina. Este ano passou rápido demais ou eu fui lenta demais, fecho o ano frustrada.

"O tempo é cruel, mas é tudo que tem.
Tudo mais é sobra, lixo, lata, prata barata, vintém.
Sim, o tempo passa, a vida segue
Não estanca o corte
Hoje eu não temo a morte
Azar ou sorte?"


P.S. Pq Retrospectiva de um ano que ainda não acabou? Ainda pode acontecer algo certo? Errado, pra mim esse ano acaba hoje.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

-- Bukowski --

"... Você não pode vencer a morte,
mas você pode vencer a morte durante a vida, ás vezes.
E quanto mais você aprender a fazer isso,
mais luz vai existir.
Sua vida é sua vida.
Conheça-a enquanto ela ainda é sua..."


Bom e velho Bukowski. *O*

domingo, 18 de novembro de 2012

-- Destino [?] --

Mais um filme super interessante que nos leva a refletir na questão Fenomenologia (Destino inevitável, independente de suas escolhas, todos os caminhos te levarão a ele) X Existencialismo (Inexistência de algo pré definido, seu "destino" é determinado por suas escolhas).
O que mais me chamou atenção nesse filme, é a luta pelo livre arbítrio, a luta para ter direito a ter escolha. É muito fácil, deixar a vida nos levar, difícil é assumir as rédeas e as consequências. 




Eu ainda prefiro acreditar que tenho escolha, mesmo que as vezes eu tenha poucas opções.
Como esta sua vida? Quais as escolhas te levaram a ele? O que vai fazer para manter, se estiver satisfeito, ou o que vai fazer para mudar, se não estiver?
Sobre mim, de um jeito ou de outro, eu vou me reerguer.


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

-- 24 horas Hospício --



Introdução
Ela passava novamente por uma daquelas fases filosóficas, se perguntando qual o sentido da vida, e pq continuava a correr atrás das coisas. Só que essa fase veio com um agravante, ela se perdeu nos seus objetivos, então mesmo não sabendo pq, é importante ter um objetivo na vida, e no meio do caminho ela havia perdido seu preciso e fundamental objetivo.
Ela havia elaborado fazia tempo uma espécie de fuga da realidade que ela autodenominava de “coma induzido”, que consistia em tomar uma super dose de remédio para dormir e simplesmente apagar durante um tempo, nessa teoria chegou a ficar mais de três dias, literalmente apagada.
Depois de sair do emprego, sempre em busca de algo melhor, que a levasse perto de seu até então, “objetivo frustrado”, ela começou a ficar mais em casa, e começou a recorrer  com mais frequência o “coma induzido”. Com o tempo, a medicação não fazia mais efeito, e ela tinha que tomar cada vez mais do mesmo remédio e conseguia dormir cada vez menos. Então, sem escolha, não conseguiria mais fugir da realidade, teve que procurar ajuda.
Filme: "Number 23"


Ajuda
Ela foi em busca da cura, não só da dependência do medicamento, mas também do “desejo de fuga”. Como não tinha plano de saúde e estava desempregada precisou procurar pelo SUS, que agendou uma consulta com um clínico geral para depois encaminhá-la para o psiquiatra. Durante a consulta em 07/11/2012, ela teve que ela teve que expor os “pq’s” conseguir tal encaminhamento. Foi relativamente bem atendida, pq além de conseguir entrar para a fila de cirurgia bariátrica (sim, ela estava acima do peso), ela foi encaminhada para internamento 24 horas, pedido urgente, para um dos hospitais psiquiátricos da cidade.
No final da consulta ela estava lá, sentada sozinha, chorando, por descobrir que estava muito mais gorda e louca do que poderia imaginar.


O internamento
Precisaria de alguém para acompanhá-la ao hospital para autorizar o internamento e futura alta. Conseguiu uma pessoa, passou em casa, pegou algumas peças de roupas e produtos de higiene pessoal, livros, etc... e foi para o hospital.
Foi muito bem atendida por uma psiquiatra, embora, ela ainda suspeitava que todos eles achavam que era “tentativa de suicídio” o que ela chamava de ‘coma induzido’, mas NÃO ERA.
Enfim, analisaram o caso e encaminharam para internamento, metade das coisas que ela havia levado na mochila não puderam entrar, como livros, canetas, até os óculos de grau ela teve que evitar entrar com ele.
Explicaram para ela que muitas daquelas coisas poderiam ser utilizadas como “armas” para outras pacientes, que poderiam usar contra elas mesma ou contra as outras pacientes. Naquele momento, ela ficou assustada, mas continuou com o processo,certa de que seria eficiente e que precisava ser forte, deixou o acompanhante na enfermaria e foi encaminhada para enfermaria, onde fiquei quase uma hora esperando para ir para o pátio com as outras internas.



As Internas (detentas) / Pátios e Leitos (cadeia)
Sim, não sei se era o seu subconsciente funcionando, ou a estrutura do prédio que remetia a isto, quando entrou, se sentiu entrando em uma cadeia, dessas antigas, de filmes.
Ela já havia estudado algumas coisas sobre psicologia, então, na teoria, já sabia o que a psicose, a bipolaridade (sim ela existe), depressão, a crise de abstinência de algumas pacientes, ex usuárias e drogas, causavam, mas, ao vivo e a cores, foi assustador.
Ela não queria criticar o sistema de saúde mental do estado, mas achava que talvez o internamento devesse ser separado por alas, para pacientes mais descontrolados com psicose e outra ala para depressivos, enfim, é uma idéia. Achava que desta forma o tratamento seria mais tranqüilo.
Entrando no pátio, um jardim mal cuidado, com alguns bancos, um banheiro e alguns balanços para adultos, ela foi recebida por algumas pacientes que estavam mais “conscientes”. Conheceu duas internas que só estavam ali fugindo da justiça, uma por roubo(algo assim), outra por crime de trânsito, alegavam bipolaridade, depressão, estavam tentando burlar o sistema.

Conheceu Ana, a pessoa mais doce do mundo, que estava ali por depressão pós parto ou por erro na aplicação de medicamentos no hospital onde ela havia ganhado bebê, ela e Ana acabaram se apegando bastante uma a outra, ela ajudava Ana com o básico, a se mover, comer, andar, tomar banho. Ana o tempo todo chamava por deus e o nome de sua filhinha. Era de fato, de cortar o coração, pq sabemos que um não iria responder pq não existe, e a outra, estava longe e na sabia falar.
Mesmo sendo ateísta, ela teve que conviver com pessoas que não tinham mais motivos pra acreditar em ‘deus’, pq chamavam e não eram ouvidas, mas talvez até por falta de raciocínio lógico, elas ainda esperam que deus respondesse.
Ela começou a observar as pacientes:
Uma bipolar, e só ali, ela foi conhecer uma verdadeira bipolar, não essa modinha adolescente, que te amava em um minuto e no outro queria te bater.
Uma velhinha bem agressiva, (a lembrou sua vó falecida), uma outra velhinha que achava que era criança, o tempo todo com uma boneca na mão.
Uma que não conseguia falar e não ficava de roupa de forma alguma, as enfermeiras o tempo todo, colocavam roupas nela, passava minutos ela estava pelada de novo.
Filme: Garota Interrompida
Vi uma paciente com uma sacola na cabeça e perguntei pq, ela estava com remédio para piolhos. No dia seguinte uma outra paciente que tinha as cabelos longos, estava com o cabelo curto muito mal cortado, enfim, o medo que ela tinha de piolhos, quase superou o horror do restante que ela via (fútil não?).
Haviam pacientes que defecavam na roupa sentadas ao lado dela, ela só percebia quando o cheiro se tornava insuportável e saia de perto para chamar uma enfermeira para cuidar da paciente.
No mais, eram gritos, quase o tempo todo, o tempo todo alguém se debatendo, tentando se matar com o sutiã, com a blusa. Durante o dia não podiam dormir, tinham que ficar o tempo todo acordadas.
O que fazer o dia todo, além de acompanhar a movimentação das pacientes em crise? Assistir TV, ligada o tempo todo na Globo, durante essas 24 horas assistiu duas tentativas que eles chamam de terapia, uma de fazer um horta e a tal da musicoterapia.
Ela não era médica, mas não achava que essas atividades serviam para acalmar as pacientes durante alguns momentos e só. Então, ela começou a concluir que o tratamento psiquiátrico não passava de medicamento e controle dos ataques, não sabia mais, se de fato alguém saís curado dali ou sem tomar mais remédios do que entraram tomando.
A comida, diziam que não era ruim, mas ela sempre foi muito enjoada para comer, achou péssima, não comeu quase nada nestas 24 horas. Se tivesse ficado mais tempo, talvez saísse da fila de cirurgia bariátrica.



Noite
A noite de 07 para 08/11/2012, para quem morava sozinha, tomava remédio, só conseguia dormir em silêncio e escuridão total, a noite foi ‘torturosamente’ longa. Ele escondeu a sapatilha embaixo do colchão, recomendação de outras pacientes, alegando que se não fizesse isso, a sapatilha iria desaparecer, pq durante a noite, outras pacientes poderiam pegar e nunca mais ela a veria de volta. Viu uma das pacientes (a bipolar) sendo amarrada na cama, ela se recusava a tomar medicação e era uma das mais agressivas. Só conseguiu dormir umas três horas, além da luz, ecoava pelos corredores brancos  entre os leitos os berros de alguém tendo uma crise.
Depois desta noite mal dormida e continuar tendo que conviver com pessoas gritando o tempo todo, percebeu que de fato iria enlouquecer, então resolveu pedir para que o responsável por ela pedisse alta (só ele poderia fazer isso).





O Psicólogo
Quando o psicólogo chegou, a encontrou juntamente com a Ana sentadas num cantinho. A chamou para conversar, é padrão para novas pacientes. Ele fez as perguntas de sempre, questionou o pq dos profissionais e até pq ela mesma havia optado por tal tipo de tratamento (internamento 24 horas). Desta conversa, ela chegou a conclusão de que foi apenas mais uma tentativa de fugir da realidade, visto que ‘seu coma induzido’ já não funcionava. Ele terminou a sessão com perguntas e não com respostas, como ela esperava, depois de falarem sobre toda a frustração que ela estava vivendo, ele a questionou? Se não agüenta ficar aqui dentro, se ela agüentaria a realidade lá fora? Ela retrucou dizendo que a realidade lá fora era muito diferente daqui. Ele terminou a sessão com uma pergunta simples... “é?”. (são mesmo diferentes, as realidades?)
American Horror History
A decisão
Mesmo sendo questionada pelo psicólogo, resolveu pedir alta, estava de fato enlouquecendo ali. A assistente social chegou a falar para o seu acompanhante que ali não era lugar pra ela, pq ela estava lúcida. E se você não estudou e se preparou muito para isto, é quase impossível conviver com esse tipo de situação 24 horas por dia e não “enlouquecer”.
Sim, ela achava que no mínimo tiraria desta experiência, aquele velho clichê, de que tem gente pior que ela, mas como o psicólogo disse, esqueça os outros, não é pq não estão bem que você esteja.
A conclusão que chegou, foi que não queria voltar para um lugar daqueles, sem opção de alta a pedido e que iria rever a utilização do medicamento, iria rever do que de fato está fugindo, mudando de cidade, dormindo, se internando, iria tentar tratamento com psicólogo/psiquiatra.
Filme: Garota Interrompida
Não saiu de lá, com uma grande mudança de vida, no final das 24 horas, ao atravessar os portões, seus problemas estavam a esperando, a realidade continuava dura e as vezes assustadora, mas ao menos sabia o que não queria.


P.S. Ela espera que a Ana esteja bem, espera um dia encontrá-la com a filhinha no colo.

domingo, 11 de novembro de 2012

-- Aquilo que és --

Muito "bafafá" pq Rita Lee mostrou a bunda durante um show.
Deixa a mulé mostrar a bunda!
Quem vai aos shows sabe como ela é, vão se sentir ofendidos? #MasVáTomarNoCu
A bunda dela mudou (gravidade é freud), mas ela não.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

-- FutureMe (Mensagem do Passado) --

Bem, no dia 09/06/2010, escrevi um FutureME e já tina até me esquecido disso, mas hoje recebi o e-mail, e ele diz:


Não se esqueça do seu blog, Uriel fez o layout, talvez não seja o mesmo, mas não deixe de utilizá-lo, ele é como uma terapia para você. Tem muitas lembranças lá. (Sim, o blog esta abandonado, falta ânimo e inspiração, enfim)
Essa foi sua Última noite na Pousada JD, pousada que vc morou aqui no ES, por um bom tempo. (Quanta saudades dessa pousada, melhor lugar que morei, embora na época reclama da internet que sempre caía)

Parte constrangedora sobre um EX.

Vc esta indo daqui a uma semana para BH, tentar morar com Rodrigo Bob. Não sei no que vai dar.
Estou com medo, cheia de dúvidas, insegura, chorona pra variar. (Não, não deu certo, em 2011 estava vindo pra Curitba, onde estou até hje).
Tive outras propostas de emprego aqui, não sei se por burrice, quero ir embora, acho que um pouco de culpa, na verdade quero fugir de algumas coisas. (Sim, queria fugir, mas descobriu na prática, que nã adianta mudar de país, o problema tem que ser tratado de dentro pra fora, mas em questão de mercado de trabalho e talz, fiz a escolha certa).

Parte constrangedora sobre um EX. (Escrevi um FutureMe carinhoso pra ele, bonitinho e talz).

Minha mãe esta melhor depois da separação, esta namorando, espero que eles estejam bem, e ele já tenha finalizado o divorcio. (Processo de divórcio finalizado e trocou de namorado, PRA MELHOR).
Espero que em 2012 eu esteja um pouco mais feliz. Mais madura financeiramente, tenho conseguido ir num parque, tenha encontrado o amor e um lugar nesse mundão. (Continuo pobre, fodida, passando por uma crise, mas acho que encontrei um amor, não em um parque, num boteco mesmo).

Vc deveria se orgulhar de si mesmo, pq passou dois anos e meio no ES passando aperto alone e sobreviveu, não pulou da terceira ponte. (Não pulei, mas as vezes penso em voltar lá e pular ¬¬)

Seja feliz Mônica Wesley você merece. Não deixe as pessoas pisarem em você, mas dê sempre uma chance para elas, todos merecem uma chance, inclusive você, não se cobre tanto, a felicidade esta onde menos se espera, e um dia, um dia vc esbarra com ela. (Continuo me cobrando MUITO, dou chances para as pessoas, mas assim como eu, elas me decepcionam, talvez pq espere muito de mim e dos outros, enfim).

Se ame do jeito que vc é!
Mônica Wesley V.2010/1 Antes dos 25 Idosaaaa!!!! =* (Obrigada por me lembrar que estou velha e frustrada).



Se eu pudesse dizer algo para a Mônica do passado seria:
- Vc era feliz e não sabia. Bem, o imperfeito não participa do passado, então o problema de hoje sempre vai parecer pior que o de ontem, se acostume com isso.
- Não coma muito, vc vai engordar, chocolate quentê é um perigo.
- Não beba quase uma garrafa de tequila inteira, vai dar merda.
- Seja paciente com sua prima grávida, ela vai precisar de vc, vc não estará presente, e nunca vai se perdoar por isso.
- Vc pode não querer mais trabalhar na mesma área, em dois anos, faça um curso técnico e se quiser mude de área.
- Vc é meia roda, comece a auto escola mais cedo, pq vou te contar...
De um jeito ou de outro, vai ficar tudo certo, seu 'happy ending' ainda não chegou, talvez depois de morta.

Mônica Wesley V.2012 - Idosa, frustrada, sem emprego, sem objetivo de vida, sem nenhuma motivação e ainda sem CNH. =*

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

-- Heróis --

"Queria saber pq ninguém fez isso antes.
Quero dizer, todas as revistas em quadrinhos, filmes e seriados.
É algo a se pensar, pq um excêntrico solitário não fez uma fantasia e vestiu?
A vida diária é tão excitante, as escolas, os escritórios,  são tão legais, 
que sou o único que já pensou sobre isso?
Sejamos honestos, em algum ponto de nossas vidas, já desejamos ser super heróis."


Onde está esse nosso espírito de super heróis. Pq apenas sentamos e assistimos.

"Quem roubou nossa CORAGEM?"

sábado, 4 de agosto de 2012

-- Night Watch --

"Se você vai ao cinema e chega na metade do filme, você assiste o final antes. Assim sabe como os personagens acabam na hitória. O que aconteceu a eles para ficarem assim? É como um enigma que você tem que desvendar."


"Alguém disse uma vez que um final feliz, depende de quando você decide parar a sua história. Mas por outro lado, poderia ser quando você percebe que sua história ainda não acabou. Que você esta apenas no final do começo."


Existem pessoas, que mesmo chegando no meio do filme, fazemos questão de decifrar o enigma e acompanhar o filme completo.

domingo, 8 de julho de 2012

-- Viva EU --

Quanto mais velha, mais boca suja. 
Direito adquirido.

terça-feira, 3 de julho de 2012

-- Miojo(s) --

Tem gente que diz que miojo lembra infância, no meu caso seria a maior mentira que já contei. Quando mais nova comia comidinha de mamys, e até o miojo dela é mais gostoso que o meu. Miojo me lembra o período em que moro sozinha, desde então ele faz parte da minha vida. Barato, prático, fácil de fazer (ou quase isso), só miojo vai nos salvar num apocalipse zumbi, a primeira coisa que farei e invadir o big aqui do lado e roubar todos os miojos hauhaua Ai que viagem, vou lá fazer meu almoço, MIOJO COM OVO. =*


"Salve, ó grande mestre
Dai-me força para seguir vencendo a serpente faminta
que nasce dentro de mim todo dia.

Não morrerei, pois criaste a estrela da salvação.
Dá água, o vapor. Da chama, o calor.
Do pó, o sabor que me sustentará.
Carne, legumes, galinha caipira, são três anjos que sustentam teu altar.

E num fio dourado, único e infinito, teu gesto, tua fé e teu grito, 
haverão de cessar a fome de toda a humanidade,
num caldo de brilho bendito, com sabor artificial de verdade."

Amém!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

-- (D)Evolução [?]

"O que me impressiona, à vista de um macaco, não é que ele tenha sido nosso passado: é este pressentimento de que ele venha a ser nosso futuro."
(Mario Quintana)

O que precisamos devolver pro lixo, de onde nunca deveria ter saido, para que a evolução continue?

terça-feira, 26 de junho de 2012

-- AiBabyloN --


Escutei essa música hoje indo trampar, dentro do busão, me identifiquei tantooo, mas tantooo....
Me levem para BABYLON !



"Gozar!
Sem se preocupar com amanhã
Comprar o que houver
Au revoir ralé
Finesse s'il vous plait
Mon dieu je t'aime glamour
Manhattan by night
Passear de iate
Nos mares do pacífico sul...
I'm alive like
A Rolling Stone
Vamos pra Babylon
Vida é um souvenir
Made in Hong Kong
Vem ser feliz
Ao lado deste bon vivant
De tudo provar
Champanhe, caviar
Scotch, escargot, rayban
Bye, bye miserê
Kaya now to me
O céu seja aqui
Minha religião é o prazer...
Não tenho dinheiro
Pra pagar a minha yoga
Não tenho dinheiro
Pra bancar a minha droga
Eu não tenho renda
Pra descolar a merenda
Cansei de ser duro
Vou botar minh'alma à venda...
Eu não tenho grana
Pra sair com o meu broto
Eu não compro roupa
Por isso que eu ando roto
Nada vem de graça
Nem o pão, nem a cachaça
Quero ser o caçador
Ando cansado de ser caça...
Vamos pra BABYLON..."

domingo, 24 de junho de 2012

-- Trainspotting --

"Escolha uma vida. Escolha um emprego. Escolha uma carreira – escolha uma família! Escolha a porra de uma TV grande! Escolha uma máquina de lavar, carros, discman, abridora de latas eletrônico. Escolha uma boa saúde, baixo colesterol, plano de saúde dentária. Escolha parcelas fixas para pagar. Escolha uma casa – escolha seus amigos! Escolha roupas, acessórios. Escolha um terno feito do melhor tecido. Escolha bater uma punheta num domingo de manhã pensando nessa merda de vida. Escolha sentar no sofá pra ficar vendo programas de auditório. Comer um monte de porcaria e acabar apodrecendo. E no fim do caminho escolha uma família e filhos que vão se envergonhar de você por causa desse sentimento egoísta de que você o pôs no mundo pra substituí-lo. Escolha o seu futuro. 

Escolha a vida.
Por que eu iria querer algo assim?
Eu escolhi ‘não escolher a vida’. 
Eu escolhi uma outra coisa.
E os motivos? Não há motivos.
Quem precisa de motivos quando se tem heroína?"


Mas nosso protagonista muda de discurso até o final do filme.... Não, ele não aceitou gzuis, é muito mais interessante e intenso que isso.

"Então pq fiz isso?
Poderia inventar mil respostas, todas falsas.
A verdade é que sou uma pessoa má, mas isso vai mudar.
Eu vou mudar, é a última vez que faço isso.
Vou me limpar e seguir em frente, virar careta. Escolhi viver.
Vou ser exatamente como você: Emprego, família, TV enorme, lavadora, carro, compact disc, abridor de latas elétrico, boa saúde, colesterol baixo, plano dentário, hipoteca, primeira casa, roupa esporte, malas, terno fino, consertos, game shows, comer porcaria, filhos, passear no parque, período integral, aprender golfe, lavar o carro, vários suéteres, natal em família, pensão corrigida, isenção fiscal, limpar sarjetas, ver o tempo correr, avistar lá adiante o dia de morrer."
Quer saber o que ele fez, pq mudou de ideia? Assista o filme completo aqui:

Recomendo!

sábado, 16 de junho de 2012

-- EsperançaR --

Todo mundo conhece um ser tão paciente que dá até raiva, faz tudo se arrastando como uma lesma, e espera, espera, como se tudo fosse se ajeitar automaticamente. Em um outro extremo tbm conhecemos pessoas apressadinhas(EU), que na afobação, acabam fazendo merda, ou muita vezes sofrem por antecipação. Encontrar o meio termo é complicado, mas li algo a respeito hoje que achei interessante, de onde vem a esperança? Não devemos confundir esperança com esperar. Como dizia Paulo Freire (salve, salve!):  

“É preciso ter esperança, mas ter esperança do verbo esperançar; porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. E esperança do verbo esperar não é esperança, é espera. Esperançar é se levantar, esperançar é ir atrás, esperançar é construir, esperançar é não desistir! Esperançar é levar adiante, esperançar é juntar-se com outros para fazer de outro modo...


Paulo Freire recomenda uma paciência impaciente, de um lado, e uma impaciência paciente, de outro, a fim de conseguir projetar de dentro de si toda sua capacidade transformadora e realizadora. Por quê? Porque só a esperança do verbo esperançar é capaz de continuar a partir do ponto em que a esperança do verbo esperar, ou paciência, termina.

No, life won't wait for you my friend...!

segunda-feira, 11 de junho de 2012

-- DNamorados [2012] --

Mesmo namorando, não vou fazer um post bonitinho sobre o dia dos namorados, acho idiota a forma como tratam as coisas, continua me irritando as vitrines com coraçõezinhos, as propagandas idiotas na TV.
Querem um exemplo, já viram alguma propaganda, mostrando vários casais e algum desses casais serem gays? Casais "diferentes" ou que não tem verba para trocarem presentes, são menos felizes ou se amam menos que os casais das propagandas?
E se você estiver sozinho, qual o problema? É bacana ter alguém, é sim, mas não vai morrer se não tiver, afinal pra ser feliz, o único compromisso sério que você precisa ter é com você mesmo.
Eu não vou desejar 'Feliz Dia dos Namorados' para ninguém, pq feliz será quem tiver compromisso consigo mesmo e com os sentimentos dos outros. =*

sábado, 9 de junho de 2012

-- Exit Humanity --

Um filme de zumbi, enquanto terceira temporada de "The Walking Dead" não vem. Recomento!


"Como colocamos luz em um mundo de escuridão?
É a nossa dor, nossa força?
A nossa verdade é válida?
Os nossos desejos são a nossa fraqueza?
Os nossos questionamentos são a nossa esperança?
Nunca é tarde para curar a alma.
Seja Valente, seja ousado. Esteja preparado para eles. 
E sempre lute por um novo começo."

quinta-feira, 7 de junho de 2012

-- BEM Louca --

Fico me perguntando pq as pessoas não conseguem entender pq alguém muda pra uma cidade sem conhecer ninguém, sai do emprego sem ter nada certo (risco calculado). Se não estamos satisfeitos com algo, simplesmente mudamos. Pq para a maioria das pessoas as mudanças são tão assustadoras. Se não nos jogarmos ao desconhecido conscientemente, as vezes, como vamos saber o que poderia ter acontecido. Quando faço entrevistas de emprego e conto minha história, sempre me deparo com caras de surpresa, e muitosss "nossa, vc é louca". Se correr atrás do que eu quero pra chegar o mais próximo possível de estar satisfeita, então eu sou LOUCA, assumidamente, louca.

 
"Nada me impede de fazer o que eu tô afim
Nada me impede de fazer tudo assim
E o tempo vai passando e as coisas vão mudando
E eu que tenho que correr atrás

Se eu não fizer agora
Eu vou perder a hora
E então pode ser tarde demais

Eu sei muito bem aquilo que está me esperando
Porque eu não perco tempo aqui me enrolando
Não tem nada que eu faça que seja de graça
Eu continuo tendo que correr atrás

Pois tudo tem seu preço
E eu tenho o que mereço
E sei que ainda posso fazer mais


Eu pelo menos vou tentando
O que eu sinto não é pouco
E agora eu tô bem LOUCO..."

sábado, 12 de maio de 2012

DMamys [2012]



 
"Crescemos juntas... mäe e filha.
Ao longo desses anos rimos,
choramos, brigamos,
resolvemos impasses,
estreitamos laços, vencemos
batalhas, enfrentamos noites
escuras. Contamos uma com a
outra sempre. Às vezes era eu
quem a socorria, outras, era ela
quem me amparava."

Hoje, eu gostaria que inventassem um aparelho de teletransporte. Pq mesmo distante estamos próximas, mas nada substitui um abraço de mãe. =(


domingo, 22 de abril de 2012

-- Coringa --

Não é difícil eu começar a torcer pelo vilão do filme, mas no caso de Batman, "héroi" que não vejo mérito nenhum, é mais fácil. A loucura, muitas vezes sábia do Coringa dá show no boyzinho riquinho cheio de parafernalha.


"Se você gosta de ser lembrado sempre, seja vilão, pois, eles nunca são esquecidos. Os mocinhos são tão chatos e bucólicos."





quarta-feira, 21 de março de 2012

-- GoD [ I ] --

Oh My GOD ! Inspirando brazucas:


"Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir. Pela fumaça, desgraça, que a gente tem que tossir.  Pelos andaimes, pingentes, que a gente tem que cair. Por mais um dia, agonia, pra suportar e assistir. Pelo rangido dos dentes, pela cidade a zunir. E pelo grito demente que nos ajuda a fugir. Pela mulher carpideira pra nos louvar e cuspir. E pelas moscas-bicheiras a nos beijar e cobrir. E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir. DEUS LHE PAGUE."



"Se você acha que tem pouca sorte, se lhe preocupa a doença ou a morte, se você sente receio do inferno, do fogo eterno, de deus, do mal. Eu sou estrela no abismo do espaço, o que eu quero é o que eu penso e o que eu faço, onde eu tô não há bicho-papão. Eu vou sempre avante no nada infinito, flamejando meu rock, o meu grito, minha espada é a guitarra na mão... Enquanto eu provo sempre o vinagre e o vinho, eu quero é ter tentação no caminho, pois o homem é o exercício que faz... O que eu como a prato pleno, bem pode ser o seu veneno, mas como vai você saber... sem tentar?"



"Deus está no sinal vendendo chiclete, outro me assaltou, levou todo o meu dinheiro, me espetou com canivete. Deus arranhou meu carro e bagunçou meu lixo. Deuses passam fome, a gente passa por cima, deus é menos que um bicho. Deus mentiu pra mim e diz que não foi ele. Outro Deus é que é o ladrão, é um que tá pedindo pra ajudar a mãe doente e dois "irmão". Deus, meu Deus, será que você é só uma ilusão? Não pode estar vivo, você come lixo, você come poluição."

sexta-feira, 16 de março de 2012

-- Mierda --


Post dedicado ao Dia Nacional da Poesia (14/03)

"Merda é veneno.
No entanto, não há nada
que seja mais bonito
que uma bela cagada.
Cagam ricos, cagam pobres,
cagam reis e cagam fadas.
Não há merda que se compare
à bosta da pessoa amada."

(Paulo Leminski)


Que Profundo isso!

terça-feira, 13 de março de 2012

-- Sol --


Me pergunto todos os dias, cadê a imparcialidade da moça da previsão do tempo. Ela já começa dizendo, "Agora em Curitiba, tempo bom".
O que é tempo bom pra você? Pra mim é quando o céu esta cinza, não tem sol, mas tbm não chove e faz um friozinho gostoso, uns 15 graus. Pra um agricultor não sei de onde que precisa de chuva, tempo bom é quando chove bastante.
Geralmente quando ela fala, "tempo bom" é pq esta quente e o sol brilhando lá fora, esse tempo só é bom pra quem tá tirando férias na praia, para o restante dos mortais que tem que enfrentar o sol vestido, busão lotado e trabalho o dia todo, é um inferno. Me pergunto pq as pessoas ligam sol a algo bom.




Enquanto houver sol, enquanto houver sol... Ainda haverá:
Câncer de Pele, suor, marca de blusa....

quinta-feira, 8 de março de 2012

-- VaraMágica [II] --

"Não tem nada mais irritante do que alguém falar que você precisa é de "piroca" quando reclama de problemas diversos" Leia -- VaraMágica [?] --

Quando vc esta na merda, na bancarrota, fálido, duro, sem um centavo no bolso e o mês nem começou... a única vara mágica que pode nos salvar é a do Alexandre Frota. Pq ele tem a "pistola" de ouro(pelo menos é o que diz a supe produção que ele fez Veja aqui) .

Assim poderíamos arrancá-lo e transformar em barras de ouro que valem mais do que dinhero.
(Né Silvio?)

segunda-feira, 5 de março de 2012

-- Lee --

Rita Lee - Filósofa - Cantora


"Eu não tenho nada pra dizer
Por isso eu digo
Eu não tenho muito o que perder
Por isso jogo
Eu não tenho hora pra morrer
Por isso sonho..."

domingo, 4 de março de 2012

-- DexterMe --

Faz muito tempo que comecei a assistir "Dexter" e na época parei pq pertubava como eu me via nele. Hoje terminei de assistir a segunda temporada. Mais madura pude perceber, que não é que eu tenha tendência a assassina, mas todos escondemos algo. Quando temos algo diferente do que a maioria considera normal, a tendência é tentar esconder. Um exemplo, não ter nenhum tipo de fé em outra coisa que não seja eu mesma, pode chocar mais minha família do que se descobrissem que eu matei alguém. E por isso durante tanto tempo, tive que esconder, ME esconder. Mas afinal, quem não tem seu lado "sombrio", escondido num fundo falso de uma gaveta?



domingo, 26 de fevereiro de 2012

-- CosmonautA --

"O cosmonauta foi o primeiro homem a ir para o espaço. Os russos vencem os americanos. E aí ele sobe nessa grande nave espacial, mas a única parte habitável dela é muito pequena.
Então, o cosmonauta está lá, e ele tem uma janela panorâmica, através da qual está olhando e vê a curvatura da Terra … pela primeira vez. Quero dizer, o primeiro homem a ver seu planeta natal. E ele estava perdido naquele momento.
E, de repente, um estranho tique-taque começa a sair do painel. Ele tira o painel de controle, pega suas ferramentas. Tentando encontrar o som, tentando parar o som.
Mas não consegue encontrá-lo. Não pode pará-lo. Algumas horas desse jeito, e começa a virar tortura. Alguns dias se passam com esse som, e ele sabe que este pequeno som… vai acabar com ele. Ele vai perder a cabeça.
O que ele vai fazer? Ele está no espaço, sozinho, em um armário espacial. Ele ainda tem 25 dias para conviver com esse som.
Então, o cosmonauta decide que a única maneira de salvar sua sanidade mental… é se apaixonar por esse som. Então ele fecha seus olhos… e se concentra em sua imaginação, e depois ele os abre.
Ele não ouve mais o tique-taque. Ele escuta música e passa o resto do seu tempo navegando pelo espaço em êxtase total."



Tentando me apaixonar pelo tique-taque, mas tá difícil!
"A realidade sempre é mais ou menos do que nós queremos. Só nós somos sempre iguais a nós-próprios." Será mesmo cosmonauta?

-- Quebrado --

Teoria do espelho quebrado:


Durante nossa vida, nos maravilhamos sobre como biólogos conseguiram observar coisas cada vez mas minúsculas, e os astrónomos observavam cada vez mais longe, na vastidão do escuro das noites foram ao passado e agora ao espaço. Talvez o maior mistério de todos não seja o pequeno, nem o grande, somos NÓS sob uma lente.

Você olha deste lado, e "ele(a)" olha daquele.

Será que nos reconheceríamos, se nos reconhecêssemos, será que nos conheceríamos? O que diríamos a nós mesmo? O que aprenderíamos conosco?  O que gostaríamos de ver, se pudéssemos nos afastar de nós mesmos e nos observarmos?

Por certo, não é o que vejo AGORA.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

-- SementE --

"Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram. Outra caiu sobre a pedra; e, tendo crescido, secou por falta de umidade. Outra caiu no meio dos espinhos; e, estes, ao crescerem com ela, a sufocaram. Outra, afinal, caiu em boa terra; cresceu e produziu a cento por um."

Fui semeada, mas hoje quero ser o SEMEADOR.

Quantas vezes eu tive que ceder alguns minutos do meu tempo para um "pregador" de ônibus, ou horas com uma testemunha de jeová que bateu a minha porta, quanto tempo tive que esperar para comer até que alguém fizesse a bendita e eterna oração agradecendo pela comida? Quanto tempo tive que esperar o culto terminar para brincar com meus coleguinhas? Quanto tempo esperei respostas por orações que nunca vieram? Quanto tempo vou batalhar por algo ou ver pessoas super talentosas conquistando as coisas e dizendo que são obras de deus?
Eu sou imediatista por natureza, não era de se estranhar que eu me cansaria de esperar. Hoje não espero, eu faço. Não gosto de rótulos, ateísta ou não, nunca foi meu objetivo DESconverter ninguém. Mas fico triste quando vejo alguns amigos e familiares alienados, e hoje assisti um filme que me senti na obrigação de compartilhar.
Hoje quem pede alguns minutos de vocês, sou eu. Nem terão o trabalho de baixar, seguem, parte 1 e 2, é só dar o play e esperar carregar.

Parte 1

Parte 2

Vocês colocaram uma semente em mim, ela esta aqui, por falta de evidências ela não germinou. Outras sementes germinaram. HOJE, assim como vocês fizeram um dia, deixo minha semente.
Terei feito meu papel de tentar abrir seus olhos, antes que a cegueira não tenha mais cura.

Related Posts with Thumbnails